Ouvir modas de viola, comer à moda dos tropeiros e acampar no Vale das Três Pedras formaram a tríade encantada na passagem do DIÁRIO em Bofete, cidade a 190 quilômetros a oeste de São Paulo.O Brasil não conhece o Brasil, diz a música. O brasileiro menos ainda. Os 15 quilômetros que separam a sede do município de Bofete ao principal atrativo...

Meu amigo asceta

Minha sorte, segundo meu amigo quirólogo, estava traçada na linha de minhas mãos.  Estive hoje na casa de meu amigo colombiano, em Campos do Jordão. Conheci-o nos tempos de Belém. Ele é artista plástico, metafísico, quirologo. Uma figura ímpar. Conversávamos sobre os dons de Deus sob uma araucária em seu quintal. Ele, como um vício, fez a leitura de minha...

Tal Pedra

Essas esmeraldas de um garimpo inexplicável me atraem. Mas é mais que estético. É algo ancestral, algo perdido no tempo como o carinho de uma mãe, como o toque na pele de um bebê. E os traços firmes do rosto, que me remetem a uma curva de um rio do Mato Grosso, de Pernambuco com seus pedrais de Petrolina, saltam...
Minha deferência orgânica verde e amarela ao Geddel Vieira Lima,o ex-ministro de um país que ainda se chamaBrasil.Neste 7 de setembro suas impressões digitais foram confirmadasnas notas que somavam mais de 50 milhõesem espécie, encontradas em um apartamento em Salvador.Minha deferência orgânica verde e amarela aoDr. Antonio Palloci, que prestou depoimento ao juizSérgio Moro e com sua habilidade verbal confessou opacto...

À taça, um brinde!

Minha mãe tinha umas revistas com fotografias do Brasil. Eu tinha cinco anos. Minha mãe me contava histórias do Gato de botas, do Pinóquio e do Barba-azul. Eu viajava pro interior.Sabia que as imagens da revista eram viagens reais, para além da minha calçada.Três imagens mexiam comigo: o coqueiro do gogó da ema, em Maceió, a Transamazonica, no Pará e...